Reservatórios que abastecem Itapetim apresentam baixo nível hídrico

Repórter do Sertão

Mesmo com um acumulado de quase mil milímetros de chuva de janeiro até agora em Itapetim, os principais reservatórios que abastecem a cidade acumularam pouca água e estão com um baixo nível hídrico.

De acordo com o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), já choveu em 2020 no Ventre imortal da poesia 966 mm. O volume pode ter sido menor na área onde estão localizados os mananciais e suas cabeceiras, o que explicaria a pouca quantidade de água que entrou nos reservatórios este ano.

A Barragem da Boa Vista fica no Rio da Boa Vista e Caramucuqui está localizada no Rio Pajeú, ambos os ribeirinhos nascem no município de Brejinho, onde o volume de chuva é de 789.3 milímetros do início do ano até o momento, conforme o IPA.

Segundo dados repassados essa semana ao blogueiro Marcello Patriota pelo funcionário da Compesa Sílvio Jordão, Boa Vista está atualmente com 106.000 m³, quantidade que corresponde a apenas 6.5 % da capacidade. Já Caramucuqui está com 62.000 m³, ou seja 8% do seu volume total.

O mês de junho se aproxima e a tendência é de diminuição das chuvas. Se a água das barragens não aumentar, o líquido precioso pode faltar na torneira dos itapetinenses daqui a três ou quatro meses.

A esperança se concentra na Adutora do Pajeú que está com a obra pronta, mas a água do São Francisco ainda não chegou a Itapetim. A previsão da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), responsável pela operação do sistema, era que a adutora entrasse em funcionamento no mês de abril o que não aconteceu.

Em fevereiro a Compesa informou que necessitaria de uma ligação por parte da Celpe na EE 9 em São José do Egito. Nesta sexta-feira (29) a Celpe disse em nota enviada ao Repórter do Sertão que já realizou a obra de extensão da rede para o abastecimento da estação.

A companhia também informou que comunicou à Compesa a necessidade de adequação nas instalações da Estação. A Celpe disse ainda que aguarda a confirmação da finalização da obra por parte da Compesa para realizar a ligação definitiva de energia do empreendimento.

Deixe uma resposta