Paulo Câmara avalia trabalho de combate à Covid-19 durante reunião com prefeitos

Em mais um encontro por videoconferência, o governador Paulo Câmara dialogou nesta terça-feira (12) com quase 150 prefeitos. Acompanhado por secretários estaduais, ele fez um detalhamento dos protocolos e ações, aquisições de equipamento e pessoal, bem como da estrutura articulada nos últimos meses pelo Governo do Estado para o combate à pandemia do coronavírus.

Paulo destacou a importância da infraestrutura montada com rapidez para atender aos pacientes da Covid-19. Em dois meses, foram abertos 532 novos leitos de UTIs e 616 novos leitos de enfermaria e contratados cinco mil profissionais da área de saúde. Houve aumento da capacidade de testagem, passando de 200 para sete mil exames semanais e foram comprados mais de 15 milhões de EPIs.

“Nós estamos passando pelos momentos mais difíceis de nossas vidas. O isolamento social é responsabilidade de todos. Precisamos nos unir nesse esforço, Estados e prefeituras, com o objetivo de avançar para reduzir a capacidade de disseminação do vírus”, disse o governador.

Na pauta também estiveram os hospitais de campanha que estão sendo instalado pela Secretaria Estadual de Saúde para reforçar o atendimento médico no interior. Em Caruaru, no terreno localizado ao lado do Hospital Mestre Vitalino, serão instalados 104 leitos, sendo 76 de enfermaria, 26 semi-intensivos e dois de estabilização. A unidade de Serra Talhada, na área do Hospital Governador Eduardo Campos, terá 95 leitos (72 de enfermaria, 22 semi-intensivos e um leito para estabilização). O Hospital de Campanha Petrolina, no terreno do Hospital Universitário da Univasf, terá capacidade para 102 leitos (74 de enfermaria, 26 de tratamento semi-intensivo e duas vagas para estabilização).

Paulo Câmara lembrou aos prefeitos que as unidades somam-se outras estruturas no interior, com 139 enfermarias e 78 UTIs já em funcionamento em Caruaru, Garanhuns, Araripina, Salgueiro, Serra Talhada, Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Limoeiro, Palmares e Petrolina.

Deixe uma resposta