Danilo Cabral cobra medidas de proteção social após fim do auxílio emergencial

Com o fim do pagamento do auxílio emergencial, o deputado federal Danilo Cabral (PSB) cobrou do governo federal ações para assegurar condições dignas de sobrevivência à população que perdeu o benefício, bem como a indicação de medidas adotadas para mitigar os efeitos econômicos causados pelo término do programa.

“Ainda não tivemos uma sinalização do governo federal sobre o atendimento da população mais vulnerável do país. A pandemia continua, o número de desemprego bate recorde e muitas famílias vão ficar sem renda alguma, por isso, precisamos discutir, com urgência, alternativas para garantir uma renda mínima”, disse o parlamentar.

O auxílio emergencial é única fonte de renda para 36% das famílias que receberam pelo menos uma parcela do benefício neste ano, de acordo com pesquisa Datafolha. Em Pernambuco, 3,5 milhões de pessoas receberam o abono assistencial, segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Social. A estimativa é de que R$ 2,5 bilhões deixem de circular mensalmente no estado com o fim do benefício.

O último depósito do auxílio emergencial foi feito nesta segunda-feira (28), mas os saques podem ocorrer até janeiro. De abril a dezembro, o governo federal gastou cerca de R$ 322 bilhões para pagar o auxílio emergencial (R$ 600) e as parcelas extras do auxílio extensão (R$ 300).

Deixe uma resposta